Cotação
Dólar 3,141
Euro 3,6571
20/07 11:45
Cuiabá
Carregando...

? ºC

/

Cuiabá (MT), 20 de julho de 2017 - 18:47

POLICIA FEDERAL

24/06/2017 17:56

Ministro da Justiça não garante permanência de diretor da PF

FOLHA ESTADO

Em um pronunciamento de menos de cinco minutos ao lado do diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, o ministro da Justiça, Torquato Jardim, procurou neste sábado, 24, desmentir rumores sobre a substituição do chefe da corporação. “Não há nomes, e sim instituições. Não estamos preocupados com personalidades, estamos comprometidos com a instituição”, afirmou o ministro.

Ainda segundo o titular da Justiça, há “harmonia” entre a pasta e a PF. “O Ministério da Justiça e a Polícia Federal fazem questão de expressar à sociedade brasileira a sua absoluta harmonia na condução das duas instituições. O noticiário que está aí é, para usar um termo moderno, a pós-verdade, não corresponde à realidade, não constrói afabilidade, em nada ajuda a boa condução dos interesses públicos”, afirmou.

O Ministério da Justiça havia informado que haveria uma entrevista coletiva para desmentir o que a pasta chamou de “boatos” sobre a saída do diretor-geral da PF do cargo. Os jornalistas, porém, não puderam fazer perguntas.

O ministro afirmou ainda que ele e Daiello têm trabalhado “com a mais absoluta harmonia e camaradagem, ambos igualmente comprometidos com a instituição da PF”. O diretor da PF se limitou a dizer que, desde a posse do ministro da Justiça, há cerca de um mês, apresentou a pauta da PF ao novo titular da pasta.

Perícia

Pela manhã, os dois se reuniram na sede do Ministério da Justiça. O encontro ocorreu um dia depois de a PF concluir que o áudio da conversa gravada pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS, com o presidente Michel Temer, no dia 7 de março, no Palácio do Jaburu, não sofreu alterações.

O áudio é uma das principais provas apresentadas por Joesley em seu acordo de delação premiada. A perícia no áudio gravado pelo empresário era aguardada pela Procuradoria-Geral da República para a apresentação da acusação formal contra Temer, o que deve ocorrer nesta semana.

Ao assumir a Justiça, pasta à qual a PF é subordinada, Torquato Jardim afirmou que não descartava mudanças no comando da corporação, responsável pelas ações da Operação Lava Jato. Segundo ele, a permanência ou não de Daiello levaria três meses de “observações”. O ministro também avisou que o efetivo da polícia nas investigações dependerá de uma análise de orçamento.

Torquato deixou a sala sem responder às perguntas de jornalistas e deixou o diretor da PF na mesa. Daiello faz uma breve fala aos jornalistas, destacando que apresentou a pauta da instituição desde o inicio da gestão de Torquato, e também saiu sem responder a imprensa.


Copyright Rede Brasil Policial. Todos os direitos reservados.

O Brasil Policial, se trata de um Projeto de Comunicação produzido pela “Rede SBCW e SBC Brasília, Projeto panteado junto ao INPI e Cartório de Registros e Documentos para jornalistas e empresários. É expressamente proibida a sua reprodução do Conteúdo e Plagiar o Projeto desta Rede de Notícias Online no Território Nacional, sujeito às penalidades previstas pelo CPB por roubo violação de Propriedade Intelectual.

O site Brasil Policial Noticias e o Jornal impresso "Brasil Integração" - Policial, são dois órgãos de Comunicação em regime cooperativistas, são instituições privadas independentes, de acordo com o artigo V Inciso XVIII da Carta Magna e de com o Artigo V da Lei Federal 5.764 de 16 Dezembro de 1971.

Todos os conteúdos veiculados e veinculando nesta franqueada "Brasil - Policial", são de inteira e legítima responsabilidades dos seus autores, proprietários identificado (s) no referido Expediente da mesma.

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo